{Resenha} - Apenas Um Dia - Gayle Forman

Autora: Gayle Forman
Editora: Novo Conceito
Páginas: 384
Avaliação: 5/5
Onde comprar: Amazon
Sinopse: A vida de Allyson Healey é exatamente igual a sua mala de viagem: organizada, planejada, sistematizada. Então, no último dia do seu curso de extensão na Europa, depois de três semanas de dedicação integral, ela conhece Willem. De espírito livre, o ator sem destino certo é tudo o que Allyson não é. Willem a convida para adiar seus próximos compromissos e ir com ele para Paris. E Allyson aceita. Essa decisão inesperada a impulsiona para um dia de riscos, de romance, de liberdade, de intimidade: 24 horas que irão transformar a sua vida.
Apenas um Dia fala de amor, mágoa, viagem, identidade e sobre os acidentes provocados pelo destino, mostrando que, às vezes, para nos encontrarmos, precisamos nos perder primeiro... Muito do que procuramos está bem mais perto do que pensamos.


Olá ,tudo bem?

Hoje vou falar do livro “Apenas um Dia” simples, mas muito tocante, escrito de uma forma limpa e singela  e dessa forma ele  fez com que eu  admirasse mais a Gayle Forman. A trama conta a história de Allyson Healey uma garota com um futuro planejado e muito prospero, tudo parece perfeito até que em uma viajem de formatura (para a Europa)  ela conhece Willem um garoto aventureiro que vive  pelos acasos e pelas surpresas da vida. Um dia é o bastante para Allyson se apaixonar por Willem e para  que ela se transforme inteiramente.


A primeira parte da narrativa se passa na Europa o que torna tudo mais romântico, a escritora fez um ótimo trabalho com a descrição do país. Gayle Forman usa de uma característica muito peculiar em suas obras, ela introduz um elemento “culto” na narrativa, por exemplo em “Se eu ficar” ela aborda a música, já neste  ela cita as peças de Shakespeare, e quando terminamos de ler já saímos com uma mínima noção sobre Shakespeare.

“O mundo inteiro é um palco, e todos os homens e mulheres, meros atores. Eles saem de cena e entram em cena, e cada um, a seu tempo, representa vários papéis.”(como gostais, William Shakespeare)

Eu aprendi sobre “os acasos”, sobre a língua francesa, dentre inúmeras outras coisas. Terminei tudo tão rápido que implorei para que aparecesse mais páginas. Eu me apaixonei pela Alysson, mas estou disposta a brigar com ela pelo Willem. Um dos motivos pela minha admiração exacerbada é que o romance consegue usar de comparações simplórias e profundas, além de reflexões belíssimas.

"-Eu me apaixonei. Existe um enorme diferença, lulu, entre ficar apaixonado e estar apaixonado.
Sinto o meu rosto esquentar, e não tenho bem certeza do porquê.
-Não entendi.
-É preciso se apaixonar para estar apaixonado, mas se apaixonar não é o mesmo que estar apaixonado.Você já se apaixonou?"

"-Esta comparando o amor a... uma mancha?"

"-Por hora, o tempo não existe. É o que Jacques disse... fluido?
-Fluido - repito, com um encantamento. Se o tempo pode ser fluido, então talvez algo que seja apenas um dia possa continuar para sempre."

O único porém é que a historia acaba em aberto, mas para mim não foi um grande problema, na verdade, foi um trunfo já que assim eu vou ler outra obra da Gayle. Sinceramente esse livro se tornou muito especial, é daqueles  que você lê e fica pensando nele toda hora, ele é... marcante. Espero que ele se torne um filme para que eu possa assistir um trilhão de vezes  assim como vou lê-lo.

Eu o indico sem hesitar, beijinhos  e espero que vocês gostem tanto quanto eu.

Avaliação



By Beatriz Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar no "Leitor Sagaz" em breve seu comentário será publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...