{Resenha} - SAL - Trilogia do Sal Profundo vol.1 - Maurice Gee

Autor: Maurice Gee
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 196
Avaliação: 5/5
Onde comprar:
Sinopse: Quando Tarl é capturado e escravizado para trabalhar no Sal Profundo, seu filho Hari promete resgatá-lo. Corajoso e inteligente, este cruza o caminho da bela Pérola e de sua talentosa criada, Folha de Chá. Hari e Pérola logo percebem que, juntos, devem descobrir os segredos do Sal Profundo. E esta longa jornada por terras ermas se torna muito mais do que uma missão para salvar Tarl - afinal, o mundo está à beira de um terror sem precedentes.






Em SAL iremos conhecer Hari e seu pai Tarl, eles vivem nas tocas, de maneira geral é como seriam os subúrbios, esgotos, lugares mais indesejáveis de uma cidade. Lá cada dia é uma batalha, por comida e pela própria vida.

De tempos em tempos a Companhia vem para “recrutar” novos trabalhadores, seus soldados são chamados pelo povo das Tocas de “chicotes”, eles possuem uma luva de raios e isso é o que lhes dá o poder sobre o povo.



Numa dessas incursões o pai de Hari é pego, mas Tarl é um guerreiro e não iria se entregar facilmente, Hari fica ao longe tentando observar o que acontecia e se seu pai iria conseguir fugir. Hari possui o dom da “palavra” consegue falar através do pensamento com alguns animais e pessoas, o velho Lo foi quem lhe ensinou isso.

Usando de seu dom Hari tenta falar com Tarl, mas é inútil e Tarl acaba reagindo e causando grande confusão, o homem da Companhia o designa para o lugar de onde ninguém volta, para o SAL Profundo. Na briga quase Hari é atingido, mas ele consegue escapar e fica escondido em meio ao charco e construções decadentes.


Hari promete que custe o que custar irá ao SAL Profundo e trará Tarl de volta!


Em outro ponto iremos conhecer Pérola, garota rica e bem apessoada, mas que irá deixar tudo para trás, um casamento arranjado com o homem mais desprezível da cidade foi à gota d’água que faltava para Pérola.

Folha de Chá, sua criada, a ensinou o dom da palavra, Folha de Chá é uma citadina e tem características bem diferentes das pessoas normais, e já adianto que ela é muito mais habilidosa que nossos protagonistas.

Claro que o destino irá juntar Hari e Peróla, o que mais me agradou nessa história foi o “quê” de critica social, em como os mais ricos tratam os mais pobres e, além disso, ainda temos a fantasia e o mundo criado, a questão de alguns escolhidos poderem falar apenas com a mente e até controlar pessoas e animais, em suma o conjunto da obra é muito bom!

Os mistérios que povoam o SAL profundo, a luta dos jovens, a perseguição, aventuras e tudo mais faz desse livro uma obra que realmente merece ser lida, creio que não teve nada que me desagradou neste livro, são poucas páginas que consegui ler em apenas dois dias.

Sei que esse é apenas o vol.1 e espero que os próximos não demorem a serem lançados, quero muito saber o que o destino reserva para nossos amigos Hari, Pérola e Folha de Chá.

Avaliação




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar no "Leitor Sagaz" em breve seu comentário será publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...