{Resenha} - O Inquisidor - Mark Allen Smith

Autor: Mark Allen Smith
Editora: Record
Páginas: 416
Avaliação: 4/5
Sinopse: Geiger tem um dom: ele sabe quando alguém está mentindo. Na função que exerce, a chamada “obtenção de informações”, Geiger utiliza sua valiosa habilidade e vários métodos psicológicos que levam suas vítimas a um ponto em que o medo supera a dor. Assim que atingem esse ponto, elas não têm mais como resistir. 
Uma das únicas regras seguidas pelo torturador é não trabalhar com crianças. Quando seu sócio, o ex-jornalista Harry Boddicker, lhe traz um novo cliente que exige que ele interrogue um menino de doze anos, sua resposta é “não”. Mas quando o cliente ameaça levar o menino para Dalton, um torturador sem regras, famoso por matar seus interrogados, Geiger, cujo passado é um mistério até para ele mesmo, é surpreendido por um sentimento estranho de proteção e foge com o menino na tentativa de salvar sua vida. 
Enquanto Geiger e Harry investigam por que o cliente está tão desesperado para descobrir o segredo guardado pelo garoto, eles se veem caçados por um adversário cruel. E é no meio dessa caçada implacável que o passado misterioso e sinistro de Geiger vem à tona.


   Boa noite amigos leitores, vou compartilhar hoje a experiência de uma leitura calculadamente fria. É inevitável não ressaltar meu gosto por leituras do gênero psicótico, alguns de vocês já conhecem minhas postagens e sabem da linha que costumo seguir, infelizmente não tenho conseguido ler tantos livros como gostaria mas no decorrer do tempo livre, leio, leio e leio. O inquisidor, conseguem identificar o que a palavra significa?  Juiz do tipo cruel. O título me foi muito atraente e assim que minha parceira literária o viu pensou. Esse é da Fernanda!


   Uma leitura não muito fácil mas prazerosa, foram 412 páginas e quatro dias ou melhor, quatro noites para concluir o aprecio de uma obra tão rica. O autor Mark Allen Smith que já vem de uma carreira bem sucedida com filmes e televisão, estreia como escritor em O inquisidor, e como leitora posso afirmar que será bem sucedido no novo ofício também. Lendo as primeiras páginas me peguei confusa sobre onde se passava a história e quem era quem, me aprofundando no conteúdo, percebo que para um profissional da OI qualquer lugar pode transformar-se em sala de tortura. 

   Na minha humilde opinião de leitora diria que a obra é diretamente ligada a um drama psicológico. Geiger nosso protagonista é um torturador profissional e um homem misterioso que não conhece direito seu próprio passado, na companhia de seu gato caolho ele vive em Nova York. Geiger não sabe muito sobre si mesmo, tem alguns sonhos que como flashes o faz lembrar vez ou outra de algo. Esses sonhos mais parecidos com pesadelos fizeram com que Geiger procurasse um psicólogo o Dr.Martin Corley.

Por conveniência e pela busca de informação, o homem sempre esteve disposto a passar por cima de suas próprias leis e trair suas crenças para legitimar a tortura daqueles que não as compartilhavam.


   Na função que exerce a chamada “obtenção de informações”, Geiger utiliza sua habilidade e vários métodos psicológicos que levam suas vítimas a um ponto em que o medo supera a dor. 

   Uma das únicas regras seguidas pelo torturador é não trabalhar com crianças, idosos e cardiopatas, seria Geiger um torturador com escrúpulos? Com sentimentos? Isso seria irônico visto que a tortura é símbolo da mais profunda dor e da ausência de qualquer sentimento bom. Quando seu sócio, o Harry, traz um novo cliente que exige que ele interrogue um menino de doze anos, sua resposta é “não”. 

Se você faz o que quer da vida e não engana a si próprio em relação às escolhas que faz, então não há arrependimentos, e um homem sem arrependimentos não tem medo de nada. 

   Mas quando o cliente ameaça levar o menino para Dalton, um torturador sem regras, famoso por matar seus interrogados, Geiger, cujo passado é um mistério até para ele mesmo, é surpreendido por um sentimento estranho de proteção e foge com o menino na tentativa de salvar sua vida. 

Sabe aquela leitura que mexe com o seu emocional, que faz arrepiar todos os pelos do corpo?

   É disso que estou falando, de uma leitura a flor da pele indico para pessoas fortes e que gostem de traçar estudos sobre o comportamento psicológico humano. A partir daqui deixarei que vocês descubram esse passado misterioso do torturador que me fez repensar sobre muitas coisas. Foi uma leitura um tanto difícil confesso que voltei algumas vezes em páginas já lidas para me certificar de que aquilo que eu havia lido e entendido era de fato aquilo mesmo. O comportamento de uma pessoa diz muito sobre si mesmo quando não há palavras. 

Deixo a minha dica de leitura e espero voltar logo com a resenha de INSANA. Beijinhos e abraços da Nanda.

Avaliação


By Fernanda Neves


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar no "Leitor Sagaz" em breve seu comentário será publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...