{Resenha} - Luxúria - Eve Berlin

Autora: Eve Berlin
Editora: Lua de Papel
Páginas: 256
Avaliação: 3/5
Sinopse: Dyla Ivory é uma escritora de romances eróticos, e ela é realmente boa no que faz. E para seu próximo trabalho, ela quer abordar um tema um tanto desconhecido para ela, BDSM (Bondade, Dominação, Submissão e Masoquismo), e em meio a várias pesquisas ela chega a Alec Walker, um escritor de ficção, e um dominador bastante experiente nesse universo sadomasoquista. E assim que os dois se conhecem é impossível negar a atração instantânea que surge entre eles. Mas Dylan não estava ali para conhecer um novo cara, e sim para conhecer mais sobre aquele assunto tão desafiador para ela ... Mas isso até que Alec propõe algo um pouco inusitado, propõe que Dylan deveria tentar experimentar um pouco desse universo, se tornando uma submissa, assim ela poderia saber mais a fundo desse mundo e ainda poderia dar mais realidade ao que ela escrevesse.

Mas Dylan aceitaria isso? Pela primeira vez em sua vida pararia de controlar suas ações, e pior ainda, deixar que um estranho a controla-se?


Luxúria foi o primeiro livro do estilo BDSM, que depois de muitas tentativas, me interessou. Nunca tinha lido nada no estilo, e simplesmente não sabia o que estava por vir, e claro que ainda não tinha conhecido o meu amado e tão querido Cinquenta Tons de Cinza. Então esse livro acabou mais sendo um caso de " julgar o livro pela capa", achei ela tão linda que não resisti.

E lendo Luxúria, acho que comecei com o pé direito, nesse gênero que aborda o BDSM, pois algo que gostei nele, foi que o sadomasoquismo é muito bem explicado para quem não conhecia nada do assunto assim como eu, porque foi apresentado passo a passo de como são as coisas nesse mundo, de como são os clubes e as pessoas que os frequentam, o que vale lembrar que tirei uma imagem da minha cabeça, de que todo dominador deveria ser um bruto ou grosso, mas nesses livros o os dominadores que vi eram bastante cavalheiros e educados.

"Vou lhe dizer uma coisa, Dylan, e é a pura verdade. Não há como retratar um estilo de vida de forma acurada se você não entrar nele. Tem de experimentá-lo, mergulhar nele. Há muitos componentes - Físicos, psicológicos, emocionais - , e todos sobrepostos. É complexo. Por isso é que nós que praticamos gostamos dessas coisas. A complexidade. A intensidade."

O livro é narrado na 3º pessoa, intercalando entre a mente de Alec e Dylan, o que foi bastante legal, pois sempre dava para saber o que os dois estavam sentindo em determinada cena. Ele também tem uma escrita fácil, e de uma leitura bastante agradável, o que fez que eu o lesse em cerca de 02 dias. 

Mas o que senti bastante falta foram os personagens secundários, o livro foi bastante focado nos personagens principais, não dando nenhum espaço para os secundários, mas espero saber mais sobre eles no segundo volume.

Em questão ao casal, achei os dois bastante diferentes. Pois logo no início é inegável deixar de ver a química que rola entre eles, mas ao mesmo tempo eles recuam por causa de seus dilemas, alguns traumas e medos, porém mesmo com tudo isso eles não podem negar a paixão que vai surgindo.

"Costumo complicar as coisas. Não sei como fazer de maneira simples.– Talvez possamos aprender isso juntos. De repente, ela queria exatamente isso. Estar com ele, aprender com ele. Crescer com ele. Nem sabia, de fato, o que isso significava exatamente. Mas, de qualquer forma, não queria admitir. Você está caída por ele.Não.Mas era verdade. Ela estava se encantando, muito e de modo rápido, e, quando finalmente chegasse ao fundo, iria ser uma tremenda confusão. Não faça isso.Mas estava acontecendo, gostasse ou não. Não podia se conter. Não havia outra saída senão seguir adiante, para onde quer que aquilo levasse."

Em relação à parte erótica do livro, só posso dizer, que era hot, simplesmente hot. Tudo muito bem detalhado, a Eve soube descrever muito bem tudo que estava acontecendo. Mas em todo capitulo tinha no mínimo duas cenas de sexo, e elas começaram a ficar meio repetitivas e consequentemente cansativas.

E por fim posso dizer que para um primeiro livro com tema BDSM, que eu li, gostei bastante dele, mesmo que, como citei acima, ele tenha ficado cansativo. Espero que na próxima leitura, a autora foque um pouquinho mais no romance, e que também a editora revise melhor o livro, porque vi muitos erros ortográficos 

“Se você não for até o limite como saberá, até onde ir ?.”


Beijos, Camila.


Avaliação




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar no "Leitor Sagaz" em breve seu comentário será publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...