{Resenha} - Jardim de Espelhos - Veridiana Maenaka

Autora: Veridiana Maenaka
Editora: Giz Editorial
Páginas: 352
Avaliação: 5/5
Sinopse: São Paulo, 1880
Cristina nasceu de um relacionamento proibido entre dois jovens da alta sociedade, por isso é rejeitada e entregue, ainda bebê, a uma mulher humilde. Ignorante de sua origem, cresce como serviçal na fazenda Redenção. Apesar da diferença social, ela e André, filho do dono da propriedade, tornam-se companheiros de folguedos e, na adolescência, namorados. Mas esse amor custa caro a Cristina, e ela cai em desgraça. Quem a salva do desamparo é Olívia, reconhecida alcoviteira, que a transforma numa mulher cobiçada e elegante, uma acompanhante de alto luxo.
Na solidão dessa vida a um só tempo glamourosa e degradante, Cristina reencontra André, o amor de infância. Obcecada por reconquistá-lo e retornar triunfante à fazenda Redenção, a moça precisará da ajuda do detestável – e atraente – Eduardo. 
Paixões, intrigas e sensualidade num envolvente romance de época.


Caros leitores, como prometido estou de volta e posso dizer para os que já acompanham minhas postagens que me encontro mais eclética que nunca.

Vou lhes falar de uma obra perfeita da jornalista e também escritora Veridiana Maenaka.

Em totais trezentos e quarenta e oito páginas a autora conta detalhadamente o romance mais lindo que já li. É de fato uma historia encantadora, não conseguia parar de ler e a cada capitulo a vida da protagonista Cristina me entusiasmava mais e mais. Fiquei de olhos marejados, tive medo, tive raiva e até chorei. A leitura de Jardim de Espelhos foi realmente sagaz.


São Paulo 1880, um casal de jovens imprudentes Henriqueta e Diogo, dão origem a uma gravidez indesejada. Ivone a mãe da jovem Henriqueta jamais permitiria que a filha tivesse um filho fora do casamento, isso arruinaria a reputação da família. 

Antes que as pessoas percebessem que ela estava gravida Ivone levaria a filha para o interior da cidade onde ela teria o bebê e lá o deixaria.  Passaram-se os noves meses e a jovem deu a luz a uma linda menina a quem entregaram a uma criada, Matilde. Visando apenas a boa quantia em dinheiro que lhe foi oferecida a cozinheira que nunca gostou de crianças aceitou criar a menina. Era visível que por ela não tinha afeto. Matilde era casada com Gilberto um bêbado que não queria nada com a vida.

Cristina como foi chamada a criança bastarda se tornava cada dia mais linda, loira de olhos claros e traços bem delicados ela crescia junto à mãe numa fazenda onde aprenderia o oficio e se tornaria uma boa criada.

Clarisse Toledo dona da fazenda REDENÇÃO tinha por Cristina muita afeição e permitia que a menina estudasse e crescesse junto a seus filhos, Guilherme o primogênito e André o mais novo. André e Cristina eram bons amigos e dessa amizade surgiu um sentimento, eles se amavam inocentemente.

Cristina sofria com a rispidez da mãe e tinha em mente casar com André e se tornar uma Sra. Toledo, mas esses não eram exatamente os planos do rapaz.  Já adolescentes Cristina e André deixaram transparecer os sentimentos que tinham um pelo outro e então foram separados, Cristina teve que sair da fazenda e ir morar com Gilberto seu "pai".

A partir daqui a vida da Cristina vira de um só folego. Gilberto tenta abusar dela e alega não ser seu pai biológico, Matilde descobre a atitude do homem e quer casar Cristina ainda virgem com um velho ferreiro, a menina se desespera e corre para a fazenda para contar para se amado e pedir que ele impeça-a de se casar. Ela achava que se entregasse a André ele a desposaria e tudo estaria resolvido, então eles se tomam um do outro e agora ela era de fato dele. Mas André dizia que era muito jovem pra casar e que aquele não era o momento. Ela não tinha tempo a perder, então fugiu da fazenda para não ter que casar com velho viúvo.   

Se vendo sozinha na grande São Paulo, ela conhece uma pessoa que lhe tornara uma mulher elegante e desejada, Olivia Durão uma alcoviteira que transformou Cristina numa acompanhante de alto luxo.

Não posso contar mais nada, vou apenas deixar uma das minhas citações favoritas e a partir dela vocês irão deduzir o que aconteceu com o destino da moça. 

Posso afirmar que foi uma tremenda reviravolta e que essa é sem duvida uma das resenhas mais difíceis que já escrevi, ou melhor, reescrevi porque a fiz varias e varias vezes e não encontrava as melhores palavras para descrever meu agradecimento a autora.

"-Serei franca com o senhor. Causou-me péssima impressão, confirmando o mau juízo que já fazia a seu respeito. É arrogante, cínico e inconveniente. No entanto sou uma profissional e estaria disposta a partilhar de sua cama por uma compensação a altura do aborrecimento."
“-Não pago mulheres para que se deitem comigo. Não preciso disso Ademais, causa-me repulsa, por motivos que você deve compreender. As mulheres vêm a mim por vontade própria, e é o que você provavelmente fará.”
“-Jamais encostará um dedo em mim nem que me ofereça todo seu dinheiro!”


Sobre os personagens estou admirada com a força e a garra que Cristina tem, tudo lhe foi tomado, o amor da mãe, da Avó a fortuna que era sua por direito e o seu grande amor, porém tudo lhe foi devolvido em situações que sua coragem foi fundamental.

André, o personagem mais canalha que já vi, adorei o fim que ele teve totalmente merecido.

Guilherme o primogênito que tinha repulsa por Cristina acreditem vocês ou não chegou até a pedi-la em casamento. Ele é um bom homem e se tornaram amigos.

Olivia a melhor amiga de Cristina prova que a profissão não altera o caráter.

Deixo minha dica de leitura para os interessados, meus agradecimentos e respeito à autora mais uma vez obrigado pelo espaço de poder expressar minhas experiências literárias.

Até breve com a resenha de: O XANGÔ DE BAKER STREET do meu autor e artista favorito Jô Soares. 


Avaliação


By Fernanda Neves

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar no "Leitor Sagaz" em breve seu comentário será publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...