{ Um Outro Olhar #15} - A Culpa é das Estrelas


   Olá pessoal, dia dos namorados chegando né! Então hoje quem vai está por aqui é a Hazel e o Augustus de A Culpa é das Estrelas.

   Bom, por uma indicação da Deebs, peguei esse livro para fazer as fotos e já tinha lido muitas críticas dele (meninas: amam, meninos: a maioria não gostam), quando levei o livro para fazer as fotos, resolvi finalmente da aquela chance e ver se eu me rendia a essa história.

  Gente, uma amiga minha quando me viu com o livro não se aguentou e soltou aquele Spolier que não, jamais, nunca deveria ser me dito, mas eu estou lendo devagar para não perder o fôlego (kkkkk) e estou esperando chegar em uma parte que me prenda mais na história. Ok Ok vamos lá.


Sinopse: A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.
Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar.










- Qual é seu nome?
- Hazel














- Você é tipo uma Natalie Portman milenar. Tipo a Natalie Portman em V de Vingança.
- Não vi esse filme














- Eu mal conheço você, Augustus Waters. Você pode muito bem ser o assassino do machado.
- Tem toda razão, Hazel Grace












- Por que você precisa desse público quando tem a mim?- Hazel Grace, quando se é charmoso e fisicamente atraente como eu, é fácil demais seduzir quem você conhece. Mas fazer com que completos desconhecidos o amem.... Isso sim é um desafio.  






- É o fim. Não consigo nem mais não fumar
- Gus, eu te amo













- Nem o câncer é um bandido de verdade: o câncer só quer viver
- É















- A minha sensualidade pode meio que cegar.
- Como de fato cegou nosso amigo Isaac 
















"Sem dor, como poderíamos reconhecer o prazer"?








"A cima de nós, o vento soprava e as sombras das árvores andavam pela nossa pele". 














-Okay?
_Okay!


















 “Me apaixonei do mesmo jeito que alguém cai no sono: gradativamente e de repente, de uma hora para outra.”








Bom amigos como já dizia o Augustus : Nada de opiniões antes do fim.

   Dia dos Namorados chegando, filme nas telonas e espero terminar logo pra contar o que eu achei pra vocês.. O.K? Quem vai ver o filme e que já leu o livro ou até mesmo quem quer ler algum dia? Até domingo que vem. (: 


By Fabiano Cunha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por comentar no "Leitor Sagaz" em breve seu comentário será publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...